Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/handle/123456789/774
metadata.dc.type: Artigo
Title: Effect of gibberellic acid and the biostimulant stimulate® on the initial growth of tamarind
Other Titles: Influência do ácido Giberélico e do Bioestimulante Stimulate® no crescimento inicial de Tamarindeiro
Authors: Dantas, Ana Cristina Vello Loyola
Queiroz, J. M. O
Vieira, Elvis Lima
Abstract: O emprego de reguladores e bioestimulantes vegetais como técnica agronômica para se otimizar a produção de mudas tem sido utilizado em diversas culturas. Este trabalho teve como objetivo, avaliar a influência do ácido giberélico e do bioestimulante Stimulate®, isoladamente, no crescimento inicial de plantas de tamarindeiro (Tamarindus indica L.). Os experimentos foram conduzidos em viveiro telado com 50% de sombreamento, em delineamento em blocos casualizados, com cinco repetições e cinco plantas por parcela. As pulverizações foram iniciadas aos 38 dias após a semeadura (DAS), e cada produto foi ministrado em sete pulverizações foliares diárias, nas concentrações de 0,0 (controle - água), 0,8; 1,6;2,4 e 3,2 mL de ácido giberélico L-1 de solução aquosa e 0,0 (controle - água), 6,0; 12,0; 18,0 e 24,0 mL de Stimulate® L-1 de solução aquosa. Aos 90 DAS, foram avaliados: o diâmetro do caule, altura da planta, comprimento da maior raiz, massa seca da parte aérea (MSPA) e da raiz (MSR) e a relação MSR/MSPA. Os dados foram submetidos à análise de variância e análise de regressão para os tratamentos, em isolado, GA3 4% e Stimulate®. A pulverização foliar com ácido giberélico (GA3 4%) é eficiente para promover o crescimento em altura de plantas de tamarindeiro, no entanto não promove efeitos significativos sobre o diâmetro do caule, crescimento da maior raiz, massa seca da parte aérea, raiz e na relação MSR/MSPA. Todas as concentrações utilizadas de Stimulate®, via pulverização foliar, promovem o incremento na altura de planta, massa seca da parte aérea e da raiz de plantas de tamarindeiro.
Plant growth regulators and biostimulants have been used as an agronomic technique to optimize the production of seedlings in various crops. This study aimed to evaluate the influence of gibberellic acid and the biostimulant Stimulate® on the initial growth of tamarind (Tamarindus indica L.). The experiments were conducted in a nursery with 50% shading, in a randomized block design with five replications and five plants per plot. Thirty eight days after sowing, the leaves were sprayed seven times a day with 0.0 (control), 0.8, 1.6, 2.4 and 3.2 mL of gibberellic acid L-1 aqueous solution and with 0.0 (control), 6.0,12.0, 18.0, and 24.0 mL Stimulate® L-1 aqueous solution. Stem diameter (SD), plant height (PH), longest root length (LRL), shoot dry mass (SDM), root dry mass (RDM) and RDM:SDM ratio were evaluated ninety days after sowing. Variance and regression analysis showed that GA3 at 4% promoted plant growth (height), but had no significant effect on stem diameter, longest root length, shoot and root dry mass and the RDM:SDM ratio. On the other hand, all concentrations of Stimulate® significantly increased plant height and shoot and root dry mass of tamarind seedlings.
Keywords: Tamarindus indica
Reguladores vegetais
Produção de muda
Citation: DANTAS, Ana Cristina Vello Loyola et al. Effect of gibberellic acid and the biostimulant stimulate® on the initial growth of tamarind. Rev. Bras. Frutic., Jaboticabal, Mar 2012, v. l. n. 34, p.8-14. Disponível em: <http://www.rbf.org.br/revistas.php>.
metadata.dc.rights: acesso aberto
URI: http://hdl.handle.net/123456789/774
Issue Date: Mar-2013
Appears in Collections:CCAAB - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dantas, Ana Cristina Vello Loyola et al..pdf318,9 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.