Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/handle/123456789/858
Title: Levantamento etnobotânico e etnofarmacológico deespécies medicinais em agroecossistemas de quintais no município de Santo Amaro/Ba
Authors: Menezes, Renata Velasques
Abstract: O uso de espécies medicinais é prática comum e baseia-se no conhecimento tradicional das populações acerca das espécies vegetais e seus usos na cura e/ou tratamento de doenças e sintomas. Em sua grande maioria estas espécies são cultivadas em quintais, considerados agroecossistemas. A investigação etnobotânica e etnofarmacológica são ferramentas necessárias quando se busca qualidade dentro dos agroecossistemas, principalmente no resgate e registro das informações acerca das espécies medicinais e suas funcionalidades no agroecossistemas. O objetivo deste trabalho foi a realização do levantamento etnobotânico e etnofarmacológico em agroecossistemas de quintais, no Município de Santo Amaro - BA, visando o uso das espécies medicinais suas potencialidades e funções em agroecossistemas. Foram realizadas entrevistas semi estruturadas e coleta das espécies medicinais nos agroecossistemas de quintais. 145 entrevistas foram aplicadas à informantes para obtenção dos dados, destes 92,41% relataram fazer uso de espécies medicinais de seus quintais ou adquiridas e indicaram 59 espécies vegetais, distribuídas em 27 famílias botânicas. As famílias Asteraceae e Lamiaceae foram as mais representadas. Os maiores valores de diversidade e de equitabilidade de uso foram observados nas categorias “XVIII – Sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte” e “XI – Doenças do aparelho digestivo”. Os maiores valores de concordância de uso principal foram relatados em Lippia alba (Mill) N. E. Br., Eugenia uniflora L e o Cymbopogon citratus(D.C.) Stapf respectivamente. A Lippia alba (Mill) N. E. Br. apresentou maior de importância relativa (IR: 2,00). A categoria “XVIII - Sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte” apresentou maior diversidade de uso equitabilidade de diversidade de uso (VDU: 0,22 e VEDU: 1,00), onde nesta categoria, o sintoma mais citado foi o de cólica abdominal, contribuindo com 38% nesta categoria. Os principais usos tradicionais das espécies mais citadas estão de acordo com a literatura científica segundo o levantamento etnofarmacológico. Considerando que tais espécies são pertencentes aos agroecossistemas de quintais e por se tratar de uma região contaminada por metais tóxicos como o chumbo e cádmio, este estudo poderá contribuir no planejamento e uso da qualidade de agroecossistemas de quintais na região.
The use of medicinal plants it is common practice and is based on traditional knowledge about plant species populations and their use in healing and/or treatment of diseases and symptoms. Mostly these species are grown in backyards, considered agroecosystems. The ethnobotanical and ethnopharmacological research are necessary tools when seeking quality within agroecosystems, especially in rescue and recording information about the medicinal plants and their functions in agroecosystems. The objective of this work was the realization of ethnopharmacological and ethnobotanical survey in agroecosystems backyards, in Santo Amaro - BA, targeting the use of medicinal plants and their potential roles in agroecosystems. Semi-structured interviews were conducted and collection of medicinal species in agroecosystems backyards. 145 interviews were administered to the informants to obtain data, these 92.41% reported use of medicinal species in their yards or purchased and indicated 59 species, distributed in 27 botanical families. The Asteraceae and Lamiaceae were the most represented. The highest values of diversity and evenness of use were observed in the "XVIII - Symptoms, signs and abnormal clinical and laboratory findings, not elsewhere classified" and "XI - Diseases of the digestive system." The highest values of concordance main use were reported in Lippia alba (Mill) N. E. Br, Eugenia uniflora L and Cymbopogon citratus (DC) Stapf respectively. Lippia alba (Mill) N. E. Br showed higher relative importance value (IR: 2,00). The category "XVIII - Symptoms, signs and abnormalclinical and laboratory findings, not elsewhere classified" showed greater diversity of use evenness diversity of use (VDU: 0.22: and VEDU: 1.00), where this category, the symptom most often cited was that of abdominal colic, contributing to 38% in this category. The main traditional uses of the species most frequently cited are consistent with the scientific literature according to ethnopharmacological survey. Whereas such species are belonging to agroecosystems backyards and it is a region contaminated by toxic metals such as lead and cadmium, this study may contribute to the planning and use of quality agroecosystems backyards in the region.
Keywords: Plantas medicinais
Plantas úteis
Etnobotânica
Etnofarmacologia
URI: http://hdl.handle.net/123456789/858
Issue Date: 15-Aug-2014
Appears in Collections:CAAB - Programa de Pós-Graduação em Solos e Qualidade de Ecossistemas (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação SQE - Renata Velasques Menezes Copy.pdf17,99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.