Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/handle/123456789/889
Title: Ocorrência natural e aspectos de interesse agronômico de Dalbergia ecastaphyllum (L.) Taubert (Fabaceae) no estado da Bahia: base para a produção da própolis vermelha
Other Titles: Natural occurrence and agronomic importance of Dalbergia ecastaphyllum (l.) Taubert (Fabaceae) in the state of Bahia: a basis for the production of red propolis
Authors: Mata, Vandira Pereira da
Abstract: A atividade apícola é capaz de causar impactos sociais, econômicos e ambientais positivos para um expressivo número de agricultores familiares no Estado da Bahia, sendo que a própolis é um dos produtos da colônia de maior rentabilidade e agregação de renda. Existem vários tipos de própolis segundo a sua origem vegetal e geográfica, como a própolis vermelha produzida na região Nordeste, que tem se destacado com elevado valor de mercado devido as suas características biológicas. A resina vegetal que serve de base para a produção desta própolis é proveniente de Dalbergia ecastaphyllum, uma espécie de Fabaceae cuja ocorrência e distibuição na Bahia ainda são pouco conhecidas. Este trabalho teve por objetivo identificar a área de ocorrência natural desta espécie ao longo do litoral do estado da Bahia, assim como avaliar a influência de diferentes temperaturas nas fases da germinação de suas sementes, de forma a contribuir com a produção da própolis vermelha no Estado. Em toda a costa litorânea baiana foi observada a presença de D. ecastaphyllum, revelando o potencial do Estado para a produção da própolis vermelha. As sementes desta leguminosa apresentaram padrão trifásico da germinação bem definidos, sendo que a mudança da fase I para a fase II da germinação ocorre quando as sementes alcançam teor de umidade entre 37% a 43%. A fase II inicia 24 horas após embebição, sendo a duração desta fase mais curta à temperatura de 33ºC. A fase III (germinação) iniciou no terceiro dia após incubação das sementes à temperatura de 33ºC e ao quinto dia à temperatura de 25ºC. O tempo médio de germinação está diretamente relacionado com o aumento da temperatura até 33ºC.
Beekeeping may have positive social, economical, and environmental impacts for a large number of family farmers in the state of Bahia, northeastern Brazil. Propolis is one of the products with highest profitability and aggregate income. There are several types of propolis related to the plant and geographic origins, such as the red propolis produced in northeastern Brazil, which stands out with a high market value due to its biological properties. The resin used to produce this propolis comes from Dalbergia ecastaphyllum (Fabaceae), whose occurrence and distribution in Bahia are still poorly known. The objective of the present study was to identify the area of natural occurrence of this species along the coast of Bahia and to assess the influence of temperature on the germination of its seeds, in order to improve the production of red propolis in the state. We recorded D. ecastaphyllum throughout the coastline of Bahia, which reveals the potential of the state for the production of red propolis. The seeds of this plant showed a marked triphasic germination pattern. Change from phase I to phase II occured when the seeds reached humidity between 37% and 43%. Phase II began 24 h after imbibition, and the duration of this phase was shorter at 33 ºC. Phase III began on the third day after seed incubation at 33 ºC and on the fifth day after seed incubation at 25 ºC. The average germination time was directly related to temperature up to 33 ºC.
Keywords: Apicultura - Bahia
Plantas Apícolas
Plantas Resiníferas
URI: http://hdl.handle.net/123456789/889
Issue Date: 26-Oct-2015
Appears in Collections:CCAAB - Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Vandira Pereira da Mata_2014.pdf4,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.