Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/handle/123456789/918
Title: Sensibilidade de cultivares de bananeira a níveis de salinidade na água de irrigação
Authors: Santana Junior, Edvaldo Bispo
Abstract: A bananeira é uma cultura de grande importância social e econômica, sendo cultivada em mais de 100 países. O Brasil é o quinto maior produtor de banana e o Nordeste é a principal região produtora do País. Contudo nesta região, a salinidade representa um fator que limita o crescimento e a produtividade, sobretudo em locais irrigados. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da salinidade sobre variáveis biométricas, fisiológicas e nutricionais em cultivares de bananeira. O trabalho foi desenvolvido no campo experimental da Embrapa Mandioca e Fruticultura no município de Cruz das Almas-BA. O experimento seguiu um delineamento inteiramente casualizado em esquema de parcelas subdivididas, com quatro níveis de salinidade na água de irrigação (0,5; 2,0; 3,0 e 4,0 dS m-1) equivalente a quatro níveis de salinidade na solução do solo (0,86; 2,28; 3,25 e 4,58 dS m-1), quatro cultivares de bananeira (Prata Anã, BRS Platina, Princesa e Pacovan) e três repetições. Foram avaliadas variáveis biométricas (Altura de planta, diâmetro do pseudocaule, número de folhas, área foliar e área foliar afetada pela salinidade), variáveis fisiológicas (Condutância estomática, potencial osmótico na folha, conteúdo relativo de água na folha (CRA), teor de prolina na folha, pressão de turgescência na folha e transpiração relativa) e variáveis nutricionais na folha e raízes (N, P, K, Ca, Mg, Na e a relação Na/K). A salinidade provocou reduções significativas em todas as variáveis biométricas, chegando a reduzir em até 23,2% a altura de plantas, 13,9% o diâmetro de pseudocaule, 20,5% no número de folhas e de 53,5% da área foliar das plantas. A cultivar Princesa apresentou maior sensibilidade para a variável altura de planta com aumento do estresse salino, enquanto BRS Platina foi menos sensível à salinidade. As trocas gasosas em cultivares de bananeiras foram afetadas significativamente quando da aplicação de níveis crescentes de salinidade. A condutância estomática sofreu redução à medida que se elevou a salinidade, chegando a apresentar no nível 4,0 dS m-1 redução de 49,86% em relação ao tratamento testemunha. A transpiração relativa das cultivares foi reduzida significativamente à medida que se aumentou o nível de salinidade. O conteúdo relativo de água (CRA) apresentou diferença entre as cultivares, com destaque para as cultivares Prata–Anã que manteve constante os níveis de CRA, sendo considerados mais tolerantes ao efeito salino. O potencial osmótico das folhas das cultivares de bananeira não foi afetado pela salinidade. Os teores de prolina na folha não foram afetados pelos níveis salinos na água de irrigação, mas foram diferentes entre as cultivares de bananeira, com destaque para os maiores teores apresentados pelas cultivares Princesa e BRS Platina. Houve diferenças entre aos teores Ca2+, Na+ e da relação Na+/K+ nas raízes, entre os níveis de salinidade e entre as cultivares para os níveis de Ca2+, K+, Mg2+, Na+ e na relação Na+/K+. O maior teor de Na+ na raiz e menor na folha na cv. BRS Platina revelou menor sensibilidade à salinidade. A menor relação Na+/K+ na raiz e maior na folha na cultivar Princesa refletiu uma maior sensibilidade à salinidade desta cultivar
The banana is a crop of great social and economic importance, being grown in more than 100 countries. Brazil is the fifth largest banana producer, and the northeast is the main producing region of the country. However in this region, salinity is one factor which limits the growth and productivity, especially in places irrigated. The purpose of this study was to evaluate the effect of salinity on biometric, physiological and nutritional variables in banana cultivars. The experiment was carried out on the experimental fields of Embrapa Cassava & Tropical Fruits in Cruz das Almas – Bahia - Brazil. The experiment followed a completely randomized design in a split plot, with four levels of salinity in irrigation water (0.5, 2.0, 3.0 and 4.0 dS m-1), equivalent to four levels of salinity in the soil solution (0,86; 2,28; 3,25 e 4,58 dS m-1), four different banana cultivars (“Pacovan”, “Prata Anã”, “BRS Platina” and “Princesa” ) and three replications. Biometric variables (plant height, pseudostem diameter, number of leaves, leaf area and leaf area affected by salinity), physiological (stomatal conductance, osmotic potential in leaf, relative water content in the leaf, proline content in the leaf, turgor pressure on the leaf and relative transpiration) and nutritional variables in the leaf and root (N, P, K+, Ca2+, Mg2+, Na+, and the Na+/K+ ratio) were determined. The salinity caused significant reductions in all variables, reduced height of plants (23.3%), diameter of pseudostem (13.9%), the number of leaves (20.5%) and the plant leaf area (53.5%). The “Princesa” cultivar showed greater sensitivity to the plant height parameter with increased of salt stress, while “BRS Platina” was more tolerant to the same effect. Gas exchange in banana cultivars were significantly affected when applying increasing levels of salinity. The stomatal conductance was reduced by 49,86% at the level 4,0 dS m compared to control treatment. The relative transpiration of plants significantly reduced with increasing salinity. The cultivars had different behaviors as to the relative water content, especially the cultivars “Prata Anã” and “BRS Platina” who maintained constant the CRA levels and are considered more tolerant to salt effect. The osmotic potential of leaves of the banana cultivars was not affected by salinity. The proline content in the leaf was not affected by salt levels in the irrigation water, but were different between the banana cultivars, with emphasis on the highest levels presented by “Princesa” cultivars and “BRS Platina”. There were differences in the levels of nutrients in the roots, between the salinity levels to the levels of Ca2+, Na and Na+/K+ ratio, and between cultivars for the levels of Ca2+, K+, Mg2+, Na+ and the Na+/K+ ratio. The higher content of Na+ at the root and lower in leaf in the cv. “BRS Platina”, showed a lower salinity sensibility. The lower Na+/K+ ratio in root and leaf Higher in the “Princesa” cultivar reflected a higher salinity sensitivity of this cultivar.
Keywords: Banana – Cultivo
Banana - Variáveis
Banana - Irrigação
URI: http://hdl.handle.net/123456789/918
Issue Date: 13-Jan-2016
Appears in Collections:CCAAB - Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese - Edvaldo Bispo Santana Junior.pdf2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.