Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/handle/prefix/1068
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Divergência fenotípica em variedades do gênero Schizolobium por caracteres biométricos e fisiológicos
metadata.dc.creator: Cruz, Temile Santana da
metadata.dc.contributor.advisor1: Moreira, Ricardo Franco Cunha
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Castro Neto, Manoel Teixeira de
metadata.dc.contributor.referee1: Moreira, Ricardo Franco Cunha
metadata.dc.contributor.referee2: Santos, Carlos Alan Couto dos
metadata.dc.contributor.referee3: Prazeres, Ângelo Gallotti
metadata.dc.description.resumo: O gênero Schizolobium possui uma espécie que foi dividida em duas variedades: Paricá pertencente à floresta Amazônica e Guapuruvu pertencente à Mata Atlântica, ambas com importância ecológica e silvicultural devido à qualidade da madeira. Por serem variedades que agregam valores, informações sobre os mecanismos fisiológicos que regulam o metabolismo das plantas em determinado ambiente, torna-se importante para estabelecer o seu nível de adaptação. Desta forma, este trabalho teve como objetivos: 1) comparar as características fisiológicas e de crescimento de plantas jovens de paricá e guapuruvu e analisar as possíveis diferenças entre as duas variedades quanto à tolerância à seca quando submetidas ao déficit hídrico. 2) avaliar a divergência fenotípica, por meio de caracteres biométricos e fisiológicos em variedades do gênero Schizolobium pelo método UPGMA e Método de otimização de Tocher com o emprego da distância Euclidiana como medida de dissimilaridade. Os resultados evidenciaram que a análise de crescimento através dos índices fisiológicos foram eficientes para identificação de diferenças no crescimento inicial de plantas de Schizolobium e as características fisiológicas de trocas gasosas foram negativamente afetadas pelo estresse hídrico em ambas as variedades ao longo dos dias de estresse. Os resultados evidenciam a formação de dois grupos pelo método UPGMA e pelo método de Tocher para os caracteres biométricos, o genótipo guap-75 foi o mais divergente por apresentar maior massa seca do caule e maior massa seca da raiz dentre os demais. Houve divergência entre os métodos para os caracteres fisiológicos sendo possível a formação de 5 grupos pelo método de otimização de Tocher, onde o acesso guap-01 e par-043 formam grupos individuais com um acesso em cada grupo, e o método hierárquico UPGMA formou dois grupos, o grupo um com 3 acessos par-43, par-22 e par-54 e o grupo dois com os demais acessos. Os genótipos do paricá (Pari-022, pari-043 e pari-054) tem uma taxa de fotossíntese um pouco maior que os acessos do guapuruvu, com valores de 13,38 mmol CO m²s¹, 14,26 mmol CO m²s¹, e 15,37 mmol CO m²s¹, respectivamente.
Abstract: The genus Schizolobium has a species that was divided into two varieties: Paricá belonging to the Amazon rainforest and Guapuruvu belonging to the Atlantic Forest, both of ecological and silvicultural importance due to the quality of the wood. Because they are values-aggregating strains, information on the physiological mechanisms that regulate the metabolism of plants in a particular environment, it becomes important to establish their level of adaptation. The objective of this study was to compare the physiological and growth characteristics of young paricá and guapuruvu plants and to analyze the possible differences between the two varieties in terms of tolerance to drought when submitted to water deficit. 2) to evaluate the phenotypic divergence by means of biometric and physiological characters in varieties of the genus Schizolobium by the UPGMA method and Tocher optimization method with the use of Euclidian distance as a measure of dissimilarity. The results showed that the growth analysis through the physiological indices were efficient to identify differences in the initial growth of Schizolobium plants and the physiological characteristics of gas exchanges were negatively affected by water stress in both varieties during the days of stress. The results evidenced the formation of two groups by the UPGMA method and by the Tocher method for the biometric characters. The guap-75 genotype was the most divergent because it had a higher dry mass of the stem and a larger dry mass of the root of the others. There was a divergence between the methods for the physiological characters being possible to form 5 groups by the Tocher optimization method, where the guap-01 and par-043 access form individual groups with one access in each group, and the UPGMA hierarchical method formed two groups, group one with 3 accesses par-43, par-22 and par-54 and group two with the other accesses. The genotypes of paricá (Pari-022, pari-043 and pari-054) have a slightly higher photosynthesis rate than the guapuruvu accessions, with values of 13.38 mmol CO m²s¹, 14.26 mmol CO m²s¹, and 15 , 37 mmol CO m²s¹, respectively.
Keywords: Espécie florestal
Déficit hídrico
Trocas gasosas
Crescimento
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
metadata.dc.publisher.initials: UFRB
metadata.dc.publisher.department: Departamento 1
metadata.dc.publisher.program: PPG1
Citation: CRUZ, Temile Santana da. Divergência fenotípica em variedades do gênero Schizolobium por caracteres biométricos e fisiológicos. 2018. 74 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Cruz das Almas, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/handle/prefix/1068
Issue Date: 17-Aug-2018
Appears in Collections:CCAAB - Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
temile santana-PDF.pdf1,06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.