Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/handle/prefix/988
metadata.dc.type: Memorial Descritivo
Title: Memorial Descritivo
metadata.dc.creator: Jaeger, Soraya Maria Palma Luz
metadata.dc.description.resumo: Nasci a sete de maio do ano de mil novecentos e sessenta e cinco, em Salvador, Bahia e fui registrada com o nome de Soraya Maria Barretto Palma Luz. Vivi na capital baiana toda a minha infância e adolescência, juntamente com meus pais, José Palma Luz, médico natural de Cairu, Bahia e minha mãe Maria de Lourdes Barretto Palma Luz, contabilista nascida em Morro do Chapéu, Bahia. Como caçula de uma família de três filhos, compartilhei os primeiros anos de vida com meus dois irmãos, Manoel Altivo da Luz Neto (primogênito) e Áurea Lídge Barretto Palma Luz, numa casa ampla, situada na Rua Biguá, no 13-A, bairro do Bonfim (Figuras 1 e 2). Lembro-me que havia tantos os médicos na minha rua que eu achava, na minha visão de criança, que nem existia outra profissão. Nos anos 60 os pais se orgulhavam de dizer que deixavam os filhos fazerem livremente suas escolhas profissionais, ainda que houvesse uma pressão subliminar para que seguíssemos a Medicina, uma carreira considerada nobre. Apesar dessa “liberdade de escolha”, lembro-me muitas vezes de ouvir minha mãe pedir para que, por favor, eu estudasse Odontologia, já que aquele havia sido seu sonho frustrado da juventude, e que, segundo ela, eu tinha “mãos delicadas, muito apropriadas para uma dentista.” Daquele tempo e lugar, guardo principalmente a lembrança das brincadeiras na rua, do quintal com frutíferas (abacateiros, cajaraneiras, mangueiras, coqueiros e bananeiras), das plantas ornamentais que eu cultivava sob orientação das minhas tias Celidalva e Dilma, e da voz do Dr. Oswaldo Deway de Souza, nosso vizinho, também médico, que previu, quando eu ainda tinha uns seis ou sete anos: “- Sossó, você gosta tanto de plantas... Acho que você vai estudar Agronomia, em uma cidade chamada Cruz das Almas.” Foi exatamente assim que fui apresentada àquela que seria a carreira que eu abraçaria por toda a minha vida. Do primário até a oitava série do ginasial, estudei no antigo Colégio São José, uma instituição católica, fundada em 1926 e mantida pela Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição - CONFHIC, que sempre primaram pela formação ética e cidadã de seus estudantes. Guardo lembranças lindas do meu querido Colégio São José. Dessas lembranças, o convívio fraterno com colegas; a beleza dos jardins e a valorização do indivíduo pregada pelos docentes e religiosas do Colégio, são as que mais me tocam. Sou eternamente grata e tenho muito orgulho de ter estudado no Colégio São José (Figuras 3 e 4). Aos treze anos, quando concluí o primeiro grau, tive de deixar o Colégio São José (que na época ainda não oferecia turmas de ensino médio), para participar de um processo seletivo que oferecia poucas vagas no Colégio São Paulo, instituição que surgia no cenário educacional da Bahia como “aprovadora de concurso vestibular.”
Abstract: xxxx
Keywords: Agronomia
Zootecnia.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
metadata.dc.publisher.initials: UFRB
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/handle/prefix/988
Issue Date: 2016
Appears in Collections:CCAAB - MEMORIAL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MEMORIAL_Soraya Maria Palma Luz Jaeger.pdf3,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.